Cabalá - Meditação e Prática com Abraham Abulafia

Coleção Meditação e Prática Cabalística com o Rabino Abraham Abulafia

לכן כה אעשה־לך ישראל

A Mubarak Editorial e o Selo Maharal apresentam a coleção: "Coleção Meditação e Prática Cabalística com o Rabino Abraham Abulafia", uma excelente oportunidade ao leitor brasileiro para:

Adquirir os livros:

1. O Livro do Sinal - Rabino Abraham Abulafia

2. O Divórcio dos Nomes - Rabino Abraham Abulafia

3. A Luz Divina - Rabino Abraham Abulafia

4. Esotérika: A Poesia Mística Erótica - Deepak Sankara Veda

Os livros do Rabino Abraham Abulafia foram traduzidos e comentados pelo professor e tradutor Rafael Resende Daher, professor de hebraico e aramaico, com obras judaicas já publicadas, como "Sefer HaZohar - Prólogo e Bereshit"; "O Livro de Raziel", "O Livro da Reencarnação das Almas" e "Sepher Yetzirah - O Livro da Formação", pela Daemon Editorial.

As obras receberam uma edição especial, com notas, comentários e explicações, tornando as obras do Rabino Abulafia acessíveis aos leitores principiantes e sem conhecimento prévio de Cabalá.

Além de outros livros da Mubarak Editorial, em pacotes exclusivos. Além disso, a compra dos livros é uma excelente oportunidade para fazer Tsedaká (justiça social), pois metade do valor arrecado será destinado à construção do Projeto Pardes.

A Associação Qabalista Mundial – Gará Kulam Moshav, na voz do seu fundador e presidente Misha´El Yehuda ben Yisrael, lançou, em 2006, o “Projeto Jardim do Éden” cuja intenção era conseguir a doação, empréstimo ou mesmo arrecadar fundos para a compra de um Sitio ou Chácara onde será instalada a sede da sua Comunidade Mística, o "Centro Brasileiro de Estudos da Qabalá."

O projeto inclui a edificação do Mishkan (Templo), dois Miqeva'Ot (Piscinas rituais para imersão), seis Chalés cuja função é hospedar os estudantes e praticantes da Sabedoria da Qabalá e dos rituais místicos qabalístas, uma Casa Sede para residência do rabino e sua família e o Centro de Estudos no qual os cursos serão ministrados. É também o desejo da Associação a edificação de um Ambulatório médico onde médicos voluntários estarão atendendo a população carente.

 

O projeto também inclui:

A Miqváh

É uma piscina ritual cheia com 40 sa'ah de águas pluviais ou fluviais (naturais) e usada com o propósito de imersão ritual na Qabalah para atingir a Tahorá (pureza ritual). Após a destruição do Templo, os principais usos de uma miqvah permaneceram os seguintes: por mulheres para alcançar pureza ritual após a nidá (menstruação) e o parto antes que elas e seus maridos possam retomar as relações conjugais; por homens para alcançar pureza ritual após a ejaculação (principalmente em caso de polução noturna); como parte do procedimento tradicional de Teshuvá (retorno à consciência da Toráh) ; imergir utensílios de metal e vidro recém-adquiridos usados para servir e comer alimentos; imergir um cadáver como parte da preparação para o enterro (taharah) e, principalmente, como preparação para a Recepção do Sagrado-Feminino, a Shabat ou antes dos Moedim (Festivais da Toráh).

 

No complexo haverá duas Miqva'Ot, sendo uma masculina, para homens, e outra feminina, especialmente para as mulheres, sendo a masculina ao lado direito do Mishkan e a feminina ao lado esquerdo, de acordo com os pilares da Árvore das Vidas.

Kever Ha'Tzadiqim

Cemitério Dos Justos

O complexo também será edifficado um Cemitério Sagrado para sepultar os membros da Comunidade e seus familiares e também aos nossos amigos que fizerem Teshuvá (Retorno) e forem "residentes" do Shtetl Nova Morávia. Há outro terreno que já foi separado especifficamente para ser o Kever Ha'Tzadiqim (Cemitério dos Justos).

Vagão Memórias Do Shoá

No complexo haverá, também, um Vagão de Trem usado e reformado onde serão exibidas fotos, projeção de filmes e exposição de livros como uma Lembrança Permanente dedicada ao Holocausto dos povos judeu, ciganos e a todos os que foram assassinados durante o regime Nazista. O vagão conterá, também, um Aron Ha'Qodesh (Armário Sagrado) para que sejam, em tempos que se recordam as Memórias do Shoá, sejam realizados rituais específicos no próprio vagão.

As terras já nos foram doadas pelo Qadosh Baruch Hú (O Santo, Bendito Seja Ele). São 26 hectares na cidade de Águas Vermelhas em Minas Gerais.

Aqueles que participarem da campanha doando o valor sugerido, estarão proporcionando que todas as pessoas sem distinção de raça e credo, tenham acesso todas as programações da “Idra Razá (Assembléia do Mistério) ” e dos cursos da “Yeshiva Séter (Escola Séter) – A Escola de Mistérios do Movimento Gará Kulam”, a única no mundo a compartilhar os antigos segredos de Qédem, e participarem de todas as conexões Qabalistas, rituais de elevação, como Pessach, Shavu'Ot, Yom Teruá, Rosh Ha'Shaná, Yom Ha'Kippurim, Sucot e a mais belas de todas as conexões, o Festival de Chanuká - a Festa das Luzes - também conhecida por Festa do Messias e da Revelação da Ór Ha'Ganuz (A Luz Oculta da Criação).

Nós estamos chamando todos aqueles cujos corações estão dispostos à doar, cujas almas estão ligadas na intenção de ajudar a melhorar o mundo através do compartilhar da Antiga Sabedoria Espiritual, a mesma estudada e compartilhada por Abraão e Moisés.

 

Planta desenhada pelo Rabbi Misha'Ël Ha'Levi

Esta planta é base para edificção do complexo "Gará Kulam" e será substituída por outra realizavel para as condições finaceiras do Projeto à medida em que as doações forem sendo recebidas. Os edifícios principais serão a Sinagoga (Magén David), os Miqva'Ot (Casas de Imersão maculina e feminina), os Chalés (Chessed, Guevurá, Netzach e Hód) para hospedagem, o Centro de Estudos e Escola de Mistérios (Yesód) e a casa do Rabino (Tiféret).

O Santo, abençoado seja Ele, motivou e enviou três arquitetas que ofereceram, gratuitamente, seus talentos e já estão trabalhando na planta do complexo. São elas as arquitetas e urbanistas Carla Beartiz Amaral e Melissa Rossi e também a arquiteta Ana Beatriz. Baruch Ha'Shem!

Um dia antes da arquiteta Carla Beatriz nos contatar para falar da inspiração que teve sobre a planta e edificação do complexo, o Rabino teve uma visão da Árvore das Vidas sobre o terreno. E qual foi a inspiração da arquiteta? Desenhar as plantas baseadas na Árvore das Vidas.

 

 

Orçamento

 

A verba será utilizada para:

1. Pagar os custos de edição e impressão.

2. 50% do lucro obtido será revertido ao Projeto Pardês, a construção do Centro Brasileiro de Estudos de Qabalá Gará Kulam Moshav.


https://www.catarse.me/cabalameditacaoepratica

 

Sobre a loja

A Mubarak Editorial é um projeto de editores independentes focado em publicações raras sobre Antropologia Religiosa, Tradições do Deserto, Misticismo Árabe e Cabala Judaica.

Pague com
  • PagSeguro V2
  • PagSeguro V2
Selos

Pedro Henrique de Sousa e Silva - CNPJ: 38.005.488/0001-12 © Todos os direitos reservados. 2022